Sala de Imprensa

Sapura apresenta seu simulador de manobras em passadiço para estudantes da Marinha Mercante

Alunos da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM) tiveram a oportunidade de, pela primeira vez, conhecer o simulador que replica o passadiço e ajuda no treinamento dos Oficiais da Sapura.

A Sapura recebeu, neste mês, 56 alunos da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM), do Centro de Integração Almirante Graça Aranha (CIAGA), para assistirem a um treinamento de Oficiais da companhia no simulador de navegação de navios PLSV (Pipe Laying Support Vessel). O equipamento, que tem a capacidade de replicar com precisão situações do dia a dia da frota, é um projeto em parceria com o Lab Oceano – Laboratório de Tecnologia Oceânica Coppe da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

De acordo com Guilherme Mendes, Presidente do Grêmio de Náutica da EFOMM, o objetivo da visita foi proporcionar aos alunos um maior contato e aprendizado com simuladores que retratam o que eles irão encontrar, futuramente, na praticagem (estágio prático medido por tempo de embarque) e rotina profissional. Os alunos assistiram ao treinamento do simulador para conhecerem os movimentos do navio, receberam algumas explicações e conheceram as ferramentas. Após a explanação, houve uma sessão de perguntas e respostas sobre navio, trabalho offshore e sobre a Sapura.

“Essa visita no simulador foi muito importante para conhecerem o universo do passadiço, onde eles irão viver e trabalhar. Nesse caso, o simulador já amplia bastante o horizonte deles. A aula também foi interessante porque suscitou muitas perguntas e repostas, que trouxeram esclarecimentos sobre a vida a bordo, a vida offshore, como funciona, como é a rotina. Eles ainda não têm a mínima noção, são jovens, têm em torno de 20 anos. Promovemos um quebra-gelo para a turma. E a ideia é essa, fazer com que eles se ambientem. E o mais legal é que muitos deles irão fazer estágio na Sapura. Nós normalmente recrutamos uma parte desses alunos para trabalhar na companhia”, explicou Luiz Silva, Gerente de Marinha da empresa.

Os alunos ficaram extremamente empolgados com a aula. “O simulador é sem igual, considerado hoje um dos mais tecnológicos no país, incluindo operações de DP e o recurso de um óculos VR para total imersão no passadiço. Gostaria de agradecer aos oficiais e principalmente à empresa Sapura por nos proporcionar essa experiência e estar sempre aberta para nós como alunos. Dias como esse enchem de brilho nossos olhos e fazem a estrela brilhar mais forte!’, afirmou Thiago Gomes, aluno do 2° ano de Náutica na EFOMM.

Para Guilherme Herculano, também aluno na EFOMM, o dia foi muito produtivo para a sua carreira mercante. “Adquirimos muito conhecimento dos colaboradores da Sapura, que sanaram todas nossas dúvidas sobre a profissão e contaram-nos suas experiências de vida a bordo. Conseguimos também ter o privilégio de conhecer um pouco sobre a Sapura, uma empresa excepcional, na área de lançamento de linhas, com uma frota de 6 PLSV’s que operam no Brasil e que são muito importantes para a economia do país. Ademais, tivemos o ensejo de conhecer o simulador de manobras da Sapura, que me surpreendeu bastante devido à alta tecnologia investida pela empresa, para o desenvolvimento dos seus profissionais. Por fim, tivemos a oportunidade de conhecer o LabOceano – Brazilian Laboratory of Ocean Technology, o qual é reconhecido internacionalmente por ser capaz de reproduzir inúmeros fenômenos marítimos que ocorrem nos oceanos”, afirmou.

Para os próximos meses, estão sendo marcadas visitas ao escritório da Sapura para uma apresentação mais elaborada da empresa, com a participação de profissionais de Marinha que irão contar sua trajetória profissional e rotina de trabalho dentro da companhia.

Simulador de manobra em PLSV da Sapura

O lançamento do simulador aconteceu em setembro do ano passado. O equipamento foi desenvolvido com o auxílio de visitas feitas ao Sapura Ônix, embarcação PLSV da empresa, visando a coleta de informações e de dados de projetos que serviriam para subsidiar atividades como: as engenharias necessárias, modelagem 3D da embarcação e adaptação da sala de simulação, além de modelagem hidrodinâmica de casco e criação dos controles azimutais.

O equipamento de simulação como um todo conta com três salas. A primeira, onde está o simulador de PLSV, é a maior delas, com sete televisores na horizontal com ângulo de visualização de 225°; a segunda possui sete televisores na vertical, trazendo uma visão maior nesta direção e um ângulo horizontal de 150°, ideal para utilizar em embarcações como rebocadores;  já a última sala, possui comunicação ativa com as outras, e é onde se encontra o controle da simulação por meio de microfones e visualização através de câmeras, além de todas as vistas ao operador de cada embarcação. Através dela é possível controlar clima, hora, visibilidade, condições de mar, vento e corrente, além da possibilidade de incluir navios NPCs (Non-Playable Character) e rotas, dando maior realidade ao tráfego marinho da região. A sala reservada ao projeto da Sapura foi decorada com imagens do navio, como forma de reforçar a ambientação e consequente imersão dos usuários.

O simulador ajuda na preparação e treinamento de novos Comandantes e demais Oficiais marítimos para entrada em portos brasileiros como a BANIT, BAVIT e Açu com extrema perícia. Isso ocorre juntamente com um projeto de predição de vento e corrente para auxiliar a tomada de decisão e evitar o cancelamento de manobras durante a operação, calculando por meio de redes neurais os valores e direções de vento e corrente nas próximas horas e probabilidade de acerto.

Outras Notícias
Assessoria de Imprensa

Débora Rolando

+55 21 98751-4902 (WhatsApp)

drolando@tramaweb.com.br

 

Ana Paula Teixeira

+55 11 99444-7347 (WhatsApp)

ana_paula@tramaweb.com.br

 

Victor Nascimento

+55 21 96787-1567 (WhatsApp)

victor.nascimento@sapura.com.br